Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Secretaria de

Desenvolvimento Econômico

Início do conteúdo

Estado lança a primeira operação conjugada de logística da Amazon no Brasil

Multinacional irá ampliar as atividades no centro de distribuição localizado em Nova Santa Rita

Publicação:

Secretário Ernani Polo visita centro de distribuição da Amazon Brasil, em Nova Santa Rita
Secretário Ernani Polo visita centro de distribuição da Amazon Brasil, em Nova Santa Rita - Foto: Eliézer Falcão / Ascom Sedec
Por Ascom / Sedec e assessoria Amazon Brasil

A Amazon Brasil lançou a primeira operação conjugada de varejo e marketplace no Brasil no Centro de Distribuição (CD) de Nova Santa Rita, região metropolitana de Porto Alegre, nesta terça-feira (2/4). Com a novidade, será possível armazenar e enviar não só produtos da multinacional, mas também itens dos comerciantes que utilizam a rede, dando mais celeridade aos processos internos. O e-commerce da Amazon é ativo no RS desde 2020, sendo o CD de Nova Santa Rita um dos dez centros de distribuição brasileiros. As operações locais geram de 400 a 800 empregos ao longo do ano, e somam mais de 40 mil metros quadrados de estrutura.

Segundo o diretor de marketplace da Amazon Brasil, Ricardo Garrido, a escolha pelo Rio Grande do Sul é uma resposta ao aprimoramento do ambiente de negócios no Estado e à constante atualização do aparato regulatório local para refletir as necessidades dos consumidores e de comerciantes do País." O diálogo transparente com a Sedec e com a Secretaria da Fazenda foram determinantes para o desenvolvimento da empresa no Rio Grande do Sul", afirma.

O secretário de Desenvolvimento Econômico (Sedec) Ernani Polo representou o governador Eduardo Leite na cerimônia de lançamento do novo modelo logístico, destacando que a ampliação logística da Amazon Brasil é uma confirmação do trabalho do governo estadual pela economia gaúcha. “O esforço para tornar o RS competitivo e um ambiente favorável para investidores está refletido em operações como esta, que não só gera emprego e renda, mas permite que diversos comerciantes despachem seus produtos de maneira mais ágil e segura", disse.

Amazon no Brasil
Por meio de seu site, a Amazon atua no varejo virtual, com a venda de produtos vendidos e entregues por ela e com uma seleção de vendedores parceiros cadastrados em seu marketplace. No Brasil, são mais de 60 mil comerciantes parceiros, sendo 99% deles empresas de pequeno e médio porte, que geraram de 2020 a 2022 mais de 54 mil empregos diretos e indiretos atribuíveis às vendas no site da multinacional.

Secretaria de Desenvolvimento Econômico