Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Secretaria de

Desenvolvimento Econômico

Início do conteúdo

Fórum promove debates sobre o desenvolvimento e economia gaúchos e nacionais

Lideranças políticas e autoridades estiveram em Xangri-lá para debater novas oportunidades para o Estado

Publicação:

Fórum promove debates sobre o desenvolvimento e economia gaúchos e nacionais
Fórum - Foto: Taís Teixeira
Por Renata Spanhol

As novas tecnologias e possibilidades disponíveis para o desenvolvimento econômico gaúcho e nacional foram o centro do debate nesta quinta-feira (8/2), em Xangri-lá, no litoral gaúcho. Lideranças políticas, autoridades e empresários lotaram a Sociedade dos Amigos do Balneário Atlântida (SABA) para discutir e ouvir sobre temas como atração de investimentos, oportunidades de mercado e momento econômico atual e futuro durante o “VIII Fórum Rio Grande Do Sul Novos Horizontes para o Desenvolvimento”. O evento, teve organização da Rede Pampa de Comunicação e apoio da Assembleia Legislativa do RS, Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Banrisul, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Icatu Seguros, Rio Grande Seguros , Corsan e CEEE Equatorial.

O vice-governador Gabriel Souza, em seu discurso de abertura, iniciou dizendo que, além de futuro, iria abordar o que o Estado está fazendo no presente para avançar ainda mais. Citando números positivos, destacou que no último trimestre de 2023 o Produto Interno Bruto (PIB) do RS cresceu 2,5% e que o ano terminou com um saldo positivo de mais de 47 mil empregos com carteira assinada, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Dos 497 municípios do RS, houve expansão de emprego em 336 deles. Em exportações, o RS atingiu mais de 22 bilhões de dólares, sendo este o segundo maior valor nominal da série histórica iniciada em 1997. Souza também falou as missões internacionais, especialmente a para China – da qual a Sedec fez parte -, e sua importância para abrir novos mercados e captar investimentos.

Além da questão econômica, o vice-governador ressaltou os bons números nas mais diversas áreas de políticas públicas onde, destacou, o Estado não pode se ausentar, pois isso traria empecilhos ao desenvolvimento econômico e social. Souza falou sobre a melhorias na segurança pública, na qualidade das rodovias, eficiência da máquina pública e o aumento nos incentivos para inovação, citando que, em março, será realizado em Porto Alegre, o South Summit Brazil, o maior evento de startups da América Latina.

O titular da Sedec, Ernani Polo, foi um dos painelistas do evento e, em seu discurso, ressaltou que o desenvolvimento acontece nas mais variadas frentes. “Qualquer atividade, quando ela prospera e avança, ela promove desenvolvimento socioeconômico. Ela gera emprego, o que representa um estruturado programa social”, disse. Polo destacou que todos os setores passam pelo poder público, seja na regulação, seja na concessão para funcionamento, e que isso reforça a convicção de que não existe nenhum lugar no mundo em que o setor privado prospere se não tiver um governo estruturado e equilibrado.

O secretário salientou que a Sedec, acompanhada pelo governador Eduardo Leite e pelo vice-governador Gabriel Souza, se empenha para fazer a integração entre o empreendedor e o poder público, tendo um papel transversal. Relembrou que, em 2023, foram aprovados quase R$ 3 bilhões em incentivos para empresas pelo Fundo Operação Empresa do Estado do Rio Grande do Sul (Fundopem). E acrescentou: “quando falamos em competitividade, não podemos considerar somente os incentivos fiscais, mas também o ambiente acolhedor que faz os investidores escolherem o RS”. O secretário finalizou destacando que o objetivo é sempre trabalhar para que o Estado seja um lugar mais próspero, com geração de emprego e renda, o que, por consequência, promove o desenvolvimento econômico e social.

O governador Eduardo Leite encerrou o evento salientando que segurança pública, educação, transporte, entre outras áreas, fazem parte do desenvolvimento econômico. E estes setores demandam investimentos, sejam públicos ou em parceria com a iniciativa privada. Destacou que o lema do governo é “o futuro nos une” e que, apesar de haver diferença entre as pessoas, o que precisa nos unir é o futuro do RS, que não pode ser construído sem diálogo.
Leite lembrou a criação de uma agência de atração de investimento e promoção comercial do RS, que foi aprovada em 2023, e que vai promover políticas públicas de desenvolvimento. E também do Conselho de Competitividade e Futuro do RS, que promoverá a discussão de temas que auxiliem a melhorar a competitividade do Estado. O governador finalizou dizendo que o fórum é uma oportunidade de colocar todos em uma mesma página e reforçou que o diálogo é a solução para o Rio Grande do Sul prosperar. Também salientou não é só o governo que constrói o futuro, mas cada mulher e homem que empreende e trabalha.

Além do secretário Ernani Polo, foram debatedores no fórum o secretário-chefe da Casa Civil do RS, Artur Lemos, o presidente da Assembleia Legislativa do RS, Adolfo Brito, o vice-presidente e diretor de Operações do BRDE, Ranolfo Vieira Junior, lideranças empresariais e de instituições bancárias. Estiveram presentes os secretários de Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação, Giovane Feltes de Inclusão Digital e Apoio às Políticas de Equidade, Lisiane Lemos e de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Fabrício Peruchin. Da Sedec, participaram o diretor-geral, Leandro Evaldt, o diretor do Departamento de Promoção Comercial e Assuntos Internacionais (DPCI), Evaldo da Silva Junior, o diretor adjunto do DPCI, Sebastian Watenberg, o diretor do Departamento de Desenvolvimento Econômico, Dario Giovanella, o assessor do gabinete João Seibel e os assessores Ana Beatriz Fett Dixon e Willian Ferrari. A presidente da Junta Comercial do RS, vinculada da secretaria, Lauren Momback também esteve presente.

Secretaria de Desenvolvimento Econômico